Why Do Adults Cry?

March 12, 2010

Queridos leitores.. Cliquem na foto para ampliar!

Vista minha do dia-a-dia para ir para a aula.
Vista da minha sala de aula, mesma montanha no fundo.Riverside…

Quero compartilhar mais um marco da minha vida aqui com vocês.

Nessa semana, no final de uma aula, eu já estava pensando em pegar minha bike, ir para casa e ficar o dia inteiro trancado dentro do quarto porque não tenho como ir para lugar nenhum sem carro… Então faltando alguns minutos para a aula acabar, um amigo comenta comigo que iria comprar o carro dele aqui em uma cidade vizinha.. Eu já fui com ele outras vezes e nunca dava certo para comprar o carro, mas o passeio sempre valia a pena. Eu, além de curtir o passeio e fazer algo novo, não me oponho a ajudar sempre que posso. Então ao invés de cama e roupas para arrumar, fui com ele para San Clemente, cidade litorânea.

A arquitetura de lá é bem diferente, estilo meio grego; paredes brancas e meio barrocas, construções antigas e charmosas, sem falar é claro, das belíssimas palmeiras que enfeitam e alegram a vista.. De repente, o Oceano Pacífico logo ali do meu lado. Que aperto que deu no coração, estava na outra ponta das Américas….

Ele comprou um Toyota Camry Solara Conversível lindo, que carro lindo! Devolvemos o carro alugado em seguida, no final da tarde, e quando vimos o Sol descendo entre águas e palmeiras, concordamos praticamente unanimemente que teríamos que ir para a praia, nem que seja para um mergulho rápido.

Bem, já estava muito frio e o Sol estava indo embora, e como o mergulho não ia mais acontecer (pelo menos não nesse dia) a gente decidiu procurar alguma praia bacana para ir, ouvir um pouco das ondas do mar… Como as cidades daqui da Califórnia são relativamente próximas (dez minutos de Freeway para ir de uma a outra) nós vimos no GPS o que havia de interessante na região. Difícil foi escolher..

Então decidimos ir (em seu conversível) para Newport Beach, o lugar mais rico dos Estados Unidos. Não preciso dizer que um turbilhão de idéias, pensamentos e sonhos passaram pela minha cabeça, sempre imaginei o que seria que eu viveria quando pudesse estar em um lugar como esses…

Essa semana foi um pouco ruim para mim confesso. Ando um pouco chateado com algumas coisas que não aconteceram, apenas “são”. Critico minhas atitudes e as do mundo, depois me entendo, depois me esqueço. Sabe quando você viaja assim nos seus pensamentos? A gente sempre quer o que não tem, depois agradece a Deus por tudo o que já teve e tem, e esse ciclo parece não ter fim, mas eu estava chateado porque neste ciclo, parece que parei na curva do “quer o que não tem” e os motivos e teorias só vão provando o quão melhor seria o outro lado de fato.

Eu aqui na cidade mais rica, do estado mais rico do país mais rico do mundo, passeando de conversível pelo pôr de Sol de Newport onde o Sol se escondia entre as palmeiras e assoprava uma brisa gelada do Pacífico, tirando algumas fotos, babando nos Benteley’s, Porsche’s, BMWs, Lexus’s, Ferrari’s, Maserati’s e etc, mansões estúpidas, ESTÚPIDAS, não dá para descrever a arquitetura de uma casa de mais de trinta milhões de dólares… Não dá. E ao mesmo tempo, vivendo às finanças da vida de estudante, em um carro que não é meu, em uma cidade que não é minha. As vontades de curtir e sumir duelavam a cada quarteirão bilionário que eu ia passando.

Chegando na ponta da praia, paramos o carro e fomos ver a praia de perto. Isso já era o que? Umas sete ou oito da noite, já estava bem escuro e frio. Tirei meu tênis e meia, e pisei na areia. A praia é tão comprida que o barulho das ondas estava longe quando pisei na praia. Mesmo com a areia gelada, fui caminhando até o mar. O silêncio da cidade ia ficando para trás e as ondas geladas na areia de algodão cada vez mais próximas. Cheguei.

Ouvindo as ondas baterem na costa, olhei para cima no céu estrelado, e não poderia estar mais feliz por estar aqui, contemplando não só uma praia do Pacífico, mas sim Newport Beach em plena Califórnia. Beijei o solo e agradeci à Deus por todos os degraus que subi desde lááááá de baixo até chegar aqui. Sei que a escadaria na minha frente é gigantesca, e às vezes isso desmotiva a gente, nos deixa para baixo, mas não posso ficar olhando para onde tenho que ir, sem olhar de vez em quando por onde andei até chegar onde estou. Então convicto de que eu podia estar vivendo sem muito luxo ou conforto, mas em busca disso tudo que quero e vejo agora bem de perto.

Nesse momento, o turbilhão de idéias, pensamentos e sonhos tomam conta do volume da sua mente, e você simplesmente assiste o que vem à sua cabeça… Eu pude lembrar da minha infância, do sabor do sorvete que meu avô comprava no verão quando íamos ao clube, do mingau da vovó naquelas noites frias de inverno, pude lembrar do perfume que minha mãe passava quando saia com meu pai, lembrava do pijama de algodão que minha irmãzinha usava quando éramos pequenos, e muito mais… Acho que os adultos choram quando conseguem remeter seus pensamentos além do que os preocupam. Quando lembramos de quem somos, de onde vimos e porque fazemos o que fazemos, a gente consegue lembrar também da força do nosso primeiro amor, da dor do primeiro dente caído, do frio na barriga do primeiro beijo e todas essas emoções que vão ficando em prateleiras empoeiradas da nossa história, deviam ser relembradas com mais frequência, porque são elas, em grande parte, que fazia nossa felicidade valer a pena. E de novo, por algum motivo, a gente aprende a dar importância para o que não é importante na nossa vida…

Ouvi uma música esses dias e a letra é demais, vejo meu pai e minha mãe nessa música… Não vou por a tradução aqui para não ficar muito longo o post, mas quem estiver afim de receber em português, só me pedir e eu mando por e-mail..

Today’s Song: Just Jack – Stars in Their Eyes

Um beijo para vocês, sinto saudades de todos.

Felipe – Phill

Advertisements

7 Responses to “Why Do Adults Cry?”

  1. Bilu said

    Suas palavras sempre me comove. Sinto no seu olhar pelo Skype, na sua voz e em suas palavras que o meu bebezico está ficando verde, maduro. Pronto para pular de um rapaz cheio de confusões, dúvidas, anseios, vontades mil, decepções sim para um HOMEM seguro, que sabe onde quer chegar sem esquecer de onde veio, maduro, consciente e o mais importante com uma bagagem, meus queridos…Sem tamanho.

    Em Newport Beach, estávamos juntos. Você me convidou e eu fui. Só faltou o abraço apertado, porquê a brisa que sentiu e o cheiro do seu perfume, estavam frescos na minha cabeça e senti no meu coração.

    Vamos subir um degrau de cada vez. Não podemos abrir o máximo as nossas pernas e desejar o que ainda não podemos ter. Se subirmos de pouco em pouco, você curte mais, deseja mais e, valoriza cada vez mais.

    O seu dia de sair com o seu Cadillac está chegando. E daremos um rolê pela Califa juntos!!!

    Meu coração explode, cheio de euforia a cada aventura.

    Amo, hoje e sempre.

    Beijos grandes e aqueeeeeeele abraço de urso Pimpão.

    Biluda

  2. tia Marcia said

    Querido sobrinho
    Lendo seu blog hoje, imediatamente remeti-me para minha aula de Filosofia, que coincidentemente tive hoje sobre o filósofo grego EPICURO que dizia,lá no séc.III – “Não tenho opção de escolher como nascer, e já que não posso mudar o SER, escolho o meu DEVER SER. O homem faz suas escolhas, nada é castigo dos Deuses ou Deus, pensar dessa forma é viver no obscurantismo. O homem com o Conhecimento e o Dever Ser, traça seu Projeto Humano”.
    Então, meu querido sobrinho, mergulhe em seu jardim interno, como fazia EPICURO e traçe seu Projeto lentamente. Sabe quando você está escrevendo algo e pára para ler, de repente percebe que escreveu demais ou deixou de acrescentar algo importante? Nosso Projeto é assim, daí a lentidão se faz necessária. Então, escreva sobre a bicicleta, leia de novo para ver se falta alguma coisa ou se escreveu demais. À partir daí, você pondera onde o carro entra… Milhões de beijos – Tia Marcia

  3. Debora said

    Sabe que que eu acho!??!
    Vc deveria publicar um livro.
    Pronto falei!
    Sem mais…

    Beijos e saudades…

  4. Mamys said

    Querido Filho,

    Quando a Bia disse que estava junto… realmente estávamos juntos por isso voce sentiu os perfumes e sempre sentirá pois o “nosso” juntos é real e para todo o sempre meu filhote.
    Senti um pouco de tristeza mas acho que é causada pela ansiedade de não ter chegado aonde queria….
    Calma pois para se percorrer uma longa estrada começamos com um passo de cada vez!
    Como é bom viver a vida de estudante em Riverside e não no Brás ou Pari né meu filho? Viu aonde voce está por merecimento? Respire fundo e curta este lugar onde voce está pois este é o seu verdadeiro mundo(simplicidade de alma e riqueza de bens!!) Voce está lutando para isso e é bem merecedor pois a sua coragem de estar ai sozinho(fisicamente apenas) o vai recompensar à altura. Anjos podem voar bem alto viu?????Creio que voce sabe melhor do que ninguém isso, suas asas o levaram para aí!!!!!
    Já disse que te amo? TE AMO.
    Tudo bem já estou parando de escrever senão voce me tira dos e-mail’s(hahaha)
    Fique com DEUS
    Mamys love you for k……

  5. Patrick said

    Concordo com a sua mae. Seu merecimento e muito grande, e voce esta certo. Sempre agradecendo a Deus e vendo que voce teve que passar por experiencias para hoje desfrutar de otimas experiencias rumo a sua evolucao. Invejei agora da praia. As unicas que eu fui foi Venice e Malibu… Nao achei tao maravilhoso assim. Parabens pelo texto! E de arrepiar, Fe!
    Abs

  6. UDUSMUR said

    Bom… acabei de ler. Realmente ficaria aqui horas divagando sobre o texto muito bem escrito, e que vocë é merecedor.. e blá blá blá… que deve percorrer devagar esta longa caminhada, e blá blá blá, que deve agradecer por estar aí e não AQUI e bla bla e que principalmente e REALMENTE tu és merecedor de seu estado atual e que com toda certeza nem chegou na metade e bla bla bla…… MAS ME FALA: E ESSE CARANGO DO BROTHER? É DA HORA? E OS SUPERS CARROS? FORA DO COMUM? HEHEHE Meu Deus… que fantástica experiëncia…. agente deve se sentir um bostinha né? Todas essas mansóes, dinheiro… MAS É ISSO AÍ FI! LUZ! E LEMBRE-SE, NESTE NOSSO MUNDO CAPITALISTA TUDO É POSSÍVEL! ps. Gostei mesmo do texto, show de bola.
    Beijáo

  7. Fe Patolina said

    WHY YOU MAKE ME CRY?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: