The Journey – Hollywood and Bervely Hills

March 31, 2010

Cheguei dessa viagem incrível em Riverside terça-feira à noite, e teria que devolver o carro só na quinta-feira. Isso não estava certo.

Combinei com meu amigo de dar uma volta em Los Angeles na quarta-feira então, já que não teríamos gasto com hotel, a gente podia ir de manhã, almoçar por lá e voltar no fim da tarde. Ele concordou, mas no dia seguinte acordou com dores de cabeça e tudo mais.. Acho que foi a deprê pós-viagem que bateu. Heheh.. É, sozinho não ia ter a mesma graça – depois dessa viagem toda – mas eu também não poderia deixar de ir, então falei para ele que eu iria, e fui.

Antes, passei na loja dos patins (lembra deles? hahaha) e aproveitei a oportunidade única de estar com o carro para ir até lá devolvê-los! Cheguei lá com um comprovante todo rasurado, patins comprados em Janeiro e devolvi sem o menor problema! Haha, quando que no Brasil a gente consegue uma barganha dessas? Bom, são US$ 50,00 que voltam para mim, para ajudar com os custos da viagem. Outra coisa que fiz ainda em Riverside foi ir até a Nordstrom (estilo uma Zara deles aqui) e fui devolver um casaco que eu comprei também, porque achei meio xoxo (na verdade até gostei, mas depois de comprar um casaco por 19 dólares no amazom.com, era um ultraje pagar 50 dólares em outro). Cheguei lá, e devolvi também sem o menor problema. A cultura aqui é tão evoluída, eu amo isso aqui. Devolva, seja um consumidor satisfeito. Consumidor satisfeito volta sempre e compra mais.. Difícil pensar assim né Brasil? Eita… Então mais cinquentinha de volta pro meu bolso, que já estava na UTI com os gastos da viagem..

Depois disso tudo, caí na freeway sentido Los Angeles, cheguei aos arredores às 11am/12pm e demorei horas lá perto por causa do trânsito. Fui direto para Hollywood e saí fotografando tudo. O Kodak Theatre estava interditado porque estava tendo a estréia do filme “Clash of Titans” (que é uma bosta), então não deu para tirar foto de lá. Calçada da fama, esquece.. Lotada! Fui direto para a placa do “HOLLYWOOD”. E estava completamente perdido, ia seguindo minha bússola pessoal só. E não é que acertei em cheio e fui parar no pé da placa? No álbum de fotos tem minha trajetória, e alguns vídeos até.. Inacreditável pensar que saí de São Paulo, nesse país que é “educado” pelos filmes norte-americanos, e agora estou no coração de onde tudo é feito. Uma mistura de se sentir importante, privilegiado e insignificante e tão pequeno enquanto apreciava a vista. Olhava para o símbolo HOLLYWOOD de frente, ao invés de olhar para cima! E de quebra, quando olhava para baixo, via a cidade de Los Angeles inteira. Sem palavras..

Depois fui passear pela Santa Monica Boulevard, onde apreciei o pôr-do-Sol. Pô, pôr-do-Sol é na Sunset Blvd né? Eu sei, mas já te falei que eu estava perdido? Hahaha… Parei em West Hollywood, bairo para lá de “alegre” também. Almocei/Jantei e como já estava escuro, estava pensando em voltar para a casa, e quando procurava uma freeway para voltar, vi a placa “Bervely Hills”. Ha! Não ia poder tirar mais fotos, mas perder a oportunidade eu não deixaria acontecer. Confesso que ver mansões (ou seus muros) e ruas escuras com uma Ferrari, uma Land Rover e outros desses carros passando de vez em quando foi meio monótono, ficou mais por conta da imaginação, dirigir no meio desses peixes grandes, e bota grande nisso. Aí na volta, quando achei a Sunset Blvd, até tirei uma foto, mas estava bem escuro já… O álbum desse dia está no Picasa como “Hollywood & Bervely Hills – Los Angeles”.

Voltei finalmente para Riverside, cansado e muito, muito feliz.

Essa minha jornada havia acabado, infelizmente. Já estava (e ainda estou) triste por ter acabado, dá muita vontade de voltar lá.. Lá longe… Mas a vida continua, e depois de dirigir 3.800 km em menos de uma semana, minhas férias acabaram e agora é hora de voltar aos estudos!

No dia seguinte, acordei cedo e fui levar o carro lá na locadora.. Depois de entregar as chaves, a depressão veio forte para mim. Fiquei naquele sentimento de inconformidade. Primeiro, porque estava dirigindo a vontade por uma semana, e agora tinha que fazer as pazes com a minha bicicleta. Segundo, porque a viagem mais absurda e marcante da minha vida tinha chegado ao fim. E olha como isso é irônico, se você pensar que eu já estou em uma viagem muito maior, só por estar aqui na América…

… continua!

Advertisements

Comments are closed.

%d bloggers like this: