Focus

September 27, 2010

Moscas. Não, moscas não. Leitores! (Hahaha…)

Hoje estava lendo meus posts mais antigos… Eu percebi que de uns tempos para cá, há menos inspiração nas minhas palavras, há de fato uma narração mais específica em relação às idéias que eu compratilhava com todos vocês.

Não há como negar a preocupação e o momento chave da minha vida que está por vir. Quando saí do Brasil, não via a hora de chegar aqui para ficar. E por mais clara que fosse essa idéia para mim, hoje eu penso muito diferente, muito mesmo.

Abrir mão do meu passado e continuar aqui é deixar para trás minha família. Não que seja um abandono, mas formatar nossa relação de acordo com essa distância e acostumar a vê-los poucas vezes por ano é uma sensação que eu não faço a mínima idéia de como vou lidar, mas acredito que será no mínimo muito desagradável e de enorme tristeza. Abrir mão dos meus amigos de verdade e dos meus vícios e das minhas vontades brasileiras é criar uma carência enorme a ser suprida para com a vida aqui e novamente, estamos falando de uma sensação que até agora não parece ser muito agradável. Ao mesmo tempo, voltar para o Brasil é não acreditar em uma vida melhor aqui. É não acreditar que existem pessoas aqui neste país que possam tirar meu fôlego, de forma positiva. É não dar credibilidade à novas amizades, novos horizontes e uma nova vida.. É principalmente subestimar a sensação de liberdade que se tem aqui e que jamais poderá ser comparada com a vida de volta às minhas origens. É fechar não só uma porta, mas usando a mesma metáfora, é praticamente sair do castelo. Voltar é dizer que a América não é para mim, quando na verdade estar aqui é desfrutar de um sonho tão árduo de ser conquistado e de repente abrir mão disso e de todo o resto que me fez amadurecer muito em tão pouco tempo.

Bem… Anunciei minha volta para o Brasil no final de Outubro. Estou agora no final de Setembro, o que quer dizer que tenho aproximadamente um mês para decidir o caminho. Trinta dias para decidir como serão oss próximos anos da minha vida. Não parece injusto para você também?

Sobre o prisma legal, se eu não der entrada na papelada para permanecer aqui como estudante, seguindo a segunda etapa da jornada, eu devo sair do país antes que o mês de Outubro acabe. Se decidir ficar, quer dizer que devo obrigatoriamente ajustar o meu visto aqui e além da pequena fortuna que se gasta para que isso ocorra, ainda há a possibilidade de simplesmente não dar certo. Por quê?

Vamos aos cálculos: Expira-se em 60 dias após conclusão do curso, meu status de estudante aqui, caso não entre com a papelada. Entrando com a papelada dentro destes 60 dias, é necessário aguardar durante cerca de 3 ou até 4 meses para que a minha “permissão de trabalho” (work permit = WP) esteja disponível. Porém logo após a entrada desta papelada, o prazo máximo para ficar oscioso (ou melhor dizendo, em “standby”) é de 90 dias. Então se 4 meses quer dizer 120, e o limite é 90, ainda há portanto a possibilidade de TER que voltar para o Brasil. E digo mais, no caso de ter ajustado as responsabilidades legais com toda essa burocracia, nesses mesmos 90 dias é necessário já ter um empregador que esteja ciente que meu status é de estudante com WP e nem preciso dizer o quão restrita é a possibilidade disso acontecer.

Então foi-se dado trinta dias para que eu consiga focar minha atenção para o que realmente importa. E acho que é válido mencionar que embora seja uma grande decisão, a mesma não é perpétua ou definitiva. Há sempre o amanhã para mudar minhas idéias e fazer eu sair daqui e voltar para meu país, ou arrumar as malas de novo e voltar para cá. Mas só para desequilibrar, a decisão é AGORA e é no agora que eu vou resolver minha vida.

O que você acha? Volto? Fico? Fico mais um pouco e volto? Volto por um pouco e fico aqui depois? Mato as moscas do meu blog? Ou nenhuma das anteriores?

Today’s Song: Kelis – 4th of July [Saul Ruiz Club Mix]

Felipe – Phill

Advertisements

3 Responses to “Focus”

  1. Patrick said

    Que situação, heim?
    Um lugar maravilhoso desses… O Ideal era pegar toda a sua família e todos os seus amigos e jogar aí, né? Mas família é família. Sua tribo é sua tribo… Difícil, Fê! A minha concepção você já tem, siga seu coração!!
    Abs

  2. Celia said

    Querido Filho,

    Decisões importantes são tomadas assim, no segundo crucial das vidas porém o importante é não perder o foco e o objetivo do que se quer.
    Se preciso for recuar para voltar fortalecido então o faça, é melhor assim pois para voce que é um guerreiro não há derrota e sim “estratégias”.
    Filho, estou com voce no que for acertado, voce bem sabe disso!!!!!
    AGORA POR MIM, É CLARO E ÓBVIO QUE QUERO QUE VOCE VOLTE E FIQUE PERTO BEM PERTINHO DA MAMÃE!!!!!!

    KISSES AND HUGES

  3. Frazon. said

    Antes de tudo leia ou releia:

    “Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje. Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo. Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido. Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus. Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma. Tudo depende só de mim.”
    Charles Chaplin
    – – –

    Talvez eu não precise dizer mais nada depois desse texto ou apenas comentar meu entendimento em relação a sua vida,o fato é que cada um vai encaixar no seu processo de evolução, na sua bagagem que tem desde que soltamos o primeiro choro humano.
    De uma coisa eu não duvido Baltazar, da sua capacidade de resolver os problemas e buscar o melhor caminho, sendo assim fico mais tranquilo com a decisão que você irá tomar. VAI DAR TUDO CERTO!!

    Sinta-se abraçado e beijado.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: